17
maio

Curso itinerante de Novas Práticas do Marketing pela ESPM

Tive a oportunidade de participar de um dos cursos itinerantes da ESPM aqui em Salvador. O curso de férias de Novas Práticas do Marketing entregou em 2 dias a perspectiva de um bom caminho, viável de ser trilhado, aliviando o desespero de estar perdendo o bom da festa ou de estar fora da onda.

O professor, Victor Trujillo, apresentou de cara os 3 pilares que sustentariam todo o conteúdo a ser apresentado:

1) SER CONTEMPORÂNEO
2) ENTENDER O CONSUMIDOR
3) SIMPLIFICAR

Nada de outro mundo. A não ser a surpresa de se deparar com algo tão simples nos idos de 2018. Mas num mundo sobrecarregado de informações, simplificar é ouro e enxergar o valor de simplificar não tem preço.
Vamos aos pilares.

SER CONTEMPORÂNEO. Trujillo deixou claro para a turma que o futuro do Marketing é ser totalmente automatizado em poucos anos. Setores se transformarão em funções. Contudo, o vanguardismo não pode se sobrepor à contemporaneidade. “O segredo não é fazer o que ninguém faz, mas fazer o que é adequado para aquele momento”, pontuou o professor. Neste artigo, Carlos Raffaeli traz bem claro o caso do Google Glass, uma iniciativa tecnológica inovadora (sem sombra de dúvidas), mas mal sucedida em termos de marketing:

“O fracasso do projeto de óculos inteligente do Google mostra que não estamos preparados para absorver a tecnologia que somos capazes de produzir.” (RAFFAELI, Carlos).

O principal desafio do marketing é estar no tempo correto.

ENTENDER O CONSUMIDOR. O consumidor está empoderado, é omnichannel, tem voz. O papel fundamental de um profissional de Marketing hoje é ser especialista em pessoas, estar cada vez mais íntimo e entender todos os consumidores. A estratégia que norteava a criação das peças e o plano de mídia deve compreender que o papel do anunciante mudou. Consumidores buscam referências em outros consumidores. Em um mundo regido pelo “MOBILE ALWAYS ON”, o consumidor empoderado tem as referências que precisa na ponta dos dedos. Aos anunciantes, cabe o papel mais elaborado de fornecer argumentos para consumidores convencerem outros consumidores.

SIMPLIFICAR. Este consumidor empoderado de que falamos está sobrecarregado. Disto aqui acredito que qualquer um de nós pode falar por experiência própria (rs!). O enorme prazer de efetuar a compra de um objeto de desejo é precedido por um sofrimento descabido. “Será que estou fazendo a escolha certa? Acho que vou pesquisar mais um pouco as outras opções!”. Estamos inundados de opções. E estar suscetível ao risco psicológico de ter feito a escolha errada é quase desesperador. Diante deste quadro, encaixamos aqui a estratégia que vai sossegar um pouco o coração do seu consumidor: simplificar. É preciso entender a jornada de compras e simplificar. Para se manter no jogo, enquanto o seu consumidor toma a decisão, entregue tudo mastigado.

O marketing que funciona é contemporâneo, íntimo do consumidor e facilitador.

Compartilhe com os amigos!

Deixe um comentário